30 abr - 15:29

Pedro Sousa inaugura quadro principal com vitória sobre ex-top 10

Jogo grande a abrir a jornada no que aos quadros principais diz respeito e vitória de gigante a dar aos portugueses motivos para celebrarem desde cedo no Clube de Ténis do Estoril.

Naquele que foi o primeiro encontro do quadro principal de singulares do Millennium Estoril Open 2018, Pedro Sousa (143.º) não olhou a favoritismos e somou uma das melhores vitórias da carreira: 6-3, 4-6 e 7-6(4) frente a Gilles Simon (70.º) são os parciais que uma vez mais comprovam que quando apto, o lisboeta merece estar entre os 100 melhores do mundo.

Dos 28 jogadores que compõem o quadro do Millennium Estoril Open, o português e o francês são, muito provavelmente, aqueles que mais semelhanças têm nos respetivos estilos de jogo. E por isso muitas vezes bastou olhar para um lado do court para antecipar o que do outro se ia ver.

Não foi, por isso, surpresa ver Sousa e Simon entrarem numa prolongada e atrativa batalha que se enrolou até um terceiro e decisivo parcial, onde o ex-número 6 mundial (que este ano até já ganhou um título ATP, em Pune, Índia) até quebrou primeiro. No entanto, e à imagem de todo o encontro, o atual número 3 português nunca desarmou e depressa deu sinais de querer recuperar e sair vencedor de um duelo no qual se registaram 12 quebras de serviço ao longo das 2h45 de encontro.

No último parcial o equilíbrio foi tanto que todos os caminhos foram dar ao tiebreak, onde o número de erros cometidos por Gilles Simon aumentou consideravelmente e Pedro Sousa conseguiu encontrar as forças necessárias para consumar uma das melhores vitórias da carreira.

patrocinadores
;