30 abr - 17:56

O campeão voltou mesmo

Um ano depois de fazer história, o melhor tenista português de todos os tempos regressou à competição individual com uma vitória.

Primeiro em pares, depois em singulares. Um dia depois de ter entrado a ganhar na variante de pares, João Sousa derrotou Alexei Popyrin por 6-4, 2-6 e 6-2 para carimbar o acesso à segunda ronda do quadro principal de singulares do Millennium Estoril Open.

De volta ao Estádio Millennium, onde foi recebido com uma grande ovação, o número um nacional resistiu ao talentoso jovem australiano, que há menos de dois anos se sagrou campeão do torneio júnior de Roland Garros e tem no pó de tijolo a sua superfície predileta.

A defesa do título de campeão do Millennium Estoril Open nem começou bem para João Sousa, que perdeu o serviço para Alexei Popyrin logo ao quarto jogo. Mas a resposta não se fez tardar e o tenista vimaranense de 30 anos mostrou estofo de campeão ao vencer cinco jogos consecutivos para inverter por completo a situação.

Com um set no bolso, o campeão em título voltou a não conseguir entrar bem num parcial e uma vez mais se viu rapidamente em desvantagem por 4-1, desta vez sem argumento para lhe dar a volta. Assim, foi necessária uma terceira partida e aí a quebra de serviço conquistada por João Sousa logo a abrir foi fundamental. O pupilo de Frederico Marques ainda cedeu o "saque" numa ocasião, mas conseguiu manter-se em jogo e foi uma questão de tempo até tomar novamente o controlo da situação — desta vez de forma definitiva.

Ao fim de 2h14, o Estádio Millennium praticamente lotado pode voltar a gritar "vitória para João Sousa", que se junta ao compatriota João Domingues na segunda eliminatória. O próximo adversário reúne outro tipo de credenciais — é o belga David Goffin, o número 25 do mundo (quarto cabeça de série) que já esteve no top 10 e disputou a final do ATP Finals em 2017 e da Taça Davis em 2015 e 2017.

patrocinadores
;