29 abr - 19:00

João Domingues volta a brilhar e soma a melhor vitória da carreira

Tenista português derrotou o número 27 do mundo para chegar pela segunda vez à segunda ronda do quadro principal de singulares do Millennium Estoril Open.

Era um dos grandes encontros da primeira jornada relativa à grelha principal e não desiludiu: depois de ultrapassar de forma categórica os dois encontros da fase de qualificação, João Domingues voltou a brilhar para ultrapassar Alex de Minaur — um dos tenistas mais promissores da nova geração — com os parciais de 6-2, 2-6 e 6-2.

Frente a frente com o australiano pela primeira vez na carreira, o jogador oliveirense de 25 anos tinha a seu favor a preferência pelo pó de tijolo e o ritmo ganho nas últimas semanas — De Minaur esteve lesionado na virilha e fez no Clube de Ténis do Estoril o primeiro encontro desde o Masters 1000 de Indian Wells. Só que o número um dos Antípodas já reúne credenciais muito significativas (este ano conquistou, inclusive, o primeiro título da carreira no ATP 250 de Sydney) e em 2018 tinha somado uma vitória sobre o também português Gastão Elias na estreia do torneio.

As dificuldades eram, por isso, mais do que esperadas mas João Domingues soube reagir bem à circunstância e entrou no encontro com muita confiança, de tal forma que ameaçou o break logo ao primeiro jogo e o confirmou no seguinte. A vantagem ganha logo no início permitiu a Domingues gerir o momento e caminhar de forma tranquila para a vitória no primeiro set, só que de Minaur renasceu com o começo do parcial seguinte e conseguiu ganhar ritmo e eficácia para ir à luta.

Apesar de não estar na sua superfície favorita, o australiano — que é conhecido pela sua movimentação em campo — revelou-se à vontade na segunda partida, em que chegou a requerer a entrada do fisioterapeuta em campo para avaliar o estado da virilha que o impediu de falhar as últimas seis semanas de competição.

Na hora de todas as decisões, João Domingues voltou a tomar conta das hostilidades: uma quebra de serviço ao segundo jogo e outra ao oitavo permitiram ao número três português assinar a melhor vitória da carreira, dois anos depois de também no Millennium Estoril Open ter derrotado Kyle Edmund rumo à fase a que agora regressa: a segunda ronda de singulares.

Apesar de ainda não conhecer o próximo adversário, João Domingues já sabe que será mais um australiano: ou Bernard Tomic ou John Millman, que têm encontro marcado para a jornada de terça-feira.

Horas antes, Pedro Sousa não conseguiu contrariar o ténis potente do norte-americano Reilly Opelka — que disparou constantemente serviços acima dos 200km/h — e despediu-se da competição de singulares na eliminatória inaugural. Quem ainda não entrou em ação foi o vimaranense João Sousa, que inicia a defesa do título frente ao qualifier Alexei Popyrin. O encontro está marcado para as 15 horas de terça-feira, no Estádio Millennium.

patrocinadores
;