29 abr - 14:20

João Domingues representa cores portuguesas rumo à última ronda do 'qualifying'

O jogador de Oliveira de Azeméis superou a chuva, o vento e ainda o italiano Alessandro Giannessi. Amanhã, joga o acesso ao quadro principal.

João Domingues é o primeiro português a alcançar uma vitória na edição de 2018 do Millennium Estoril Open. O jovem jogador oliveirense superou não só o italiano Alessandro Giannessi, pelos parciais de 7-5 e 6-1, como também as várias interrupções a que o encontro teve de ser sujeito devido à chuva. A próxima ronda dita o acesso ao quadro principal.

No ano passado, João Domingues não só passou a fase de qualificação como chegou aos oitavos-de-final do Millennium Estoril Open, cedendo só numa terceira partida para Kevin Anderson. Este ano foi dado o primeiro passo para, quem sabe, melhorar o feito, depois de conseguida a vitória hoje, num duelo que até tinha inaugurado a jornada de sábado no Estádio Millennium.

Apesar da maior experiência e do ranking superior de Giannessi, número 162 do mundo, Domingues não se deixou intimidar e abriu logo com uma vantagem de 4-1, pouco tempo antes de o encontro ser suspenso e retomado no dia seguinte. Hoje, o equilíbrio foi um pouco maior mas, logo após nova interrupção causada pela chuva, o antigo campeão nacional absoluto não deu tréguas e caminhou a passos largos para um triunfo com 1h23 passados em court.

“Foi a primeira vez na minha vida que entrei quatro vezes em court para recomeçar. Não é fácil, temos de estar sempre alerta e aqueci umas 10 vezes. Mas acho que consegui estar tranquilo ao ponto de estar bem mentalmente para consegui jogar”, explicou João Domingues, que admitiu ainda passar muito tempo a ouvir música e na marquise enquanto aguardava pelo recomeço do encontro.

Mesmo ao lado, no Court Cascais, Francisco Cabral não conseguiu passar por cima do mais experiente Tim Smyczek, cedendo com os parciais de 6-2 e 6-1 ao cabo de 58 minutos. Cabral, que se estreou em encontros em provas ATP, ainda impôs o seu jogo em alguns momentos e mostrou a razão pela qual chegou às finais de 2015 e de 2016 no Campeonato Nacional Absoluto, mas tal acabou por não ser suficiente para superar as táticas do atual número 123 da hierarquia mundial, primeiro cabeça-de-série na fase de qualificação.

patrocinadores
;