29 abr - 10:00

Guerra de estrelas

Vêm de todas as partes do mundo (21 países), com as mais variadas armas e argumentos e a mesma fome de vencer. Não há dúvidas de que este é o Millennium Estoril Open mais forte de sempre e, depois de dois dias de fase de qualificação, a guerra de estrelas continua hoje com os primeiros encontros dos quadros principais.

Curiosamente, a colocação dos qualifiers ditou dois duelos entre tenistas da casa e opositores australianos. No primeiro, a realizar já hoje, João Domingues — que voltou a estar em destaque no fim de semana inaugural para ultrapassar a fase de qualificação pelo terceiro ano consecutivo — mede forças com Alex de Minaur, que há um ano somou, no Clube de Ténis do Estoril, a primeira vitória da carreira em encontros de terra batida ao nível ATP batendo precisamente um adversário luso (Gastão Elias). O segundo, agendado para amanhã, coloca frente a frente o campeão em título João Sousa e Alexei Popyrin, a nova coqueluche dos Antípodas que conta no seu currículo com um título no torneio júnior de Roland Garros (2017).

Para esta tarde, também no Estádio Millennium, está programada a estreia de Pedro Sousa. O número dois nacional desafia Reilly Opelka, que reúne atenções por onde quer que passe — ou não tivesse ele 2,11m! O encontro entre o lisboeta e o gigante norte-americano terá lugar a partir das 15 horas.

E guerra de estrelas também se faz nos pares. João Sousa e Leonardo Mayer, que chegaram às meias-finais da última edição do Millennium Estoril Open e repetiram a dose no Open da Austrália deste ano, são os terceiros cabeças de série da variante e regressam à ação para fecharem a programação no Estádio Millennium. Já no Court Cascais, vão a jogo dois verdadeiros especialistas com um glorioso palmarés de pares: Nenad Zimonjic (ao lado de Dusan Lajovic) e Robert Lindstedt (com Simone Bolelli). 

patrocinadores
;